Blupet
Olá visitante, faça login para participar:
Pergunta em aberto

CASTRAR UM ANIMAL NÃO É PREJUDICIAL A SUA SAÚDE?

95 visualizações

Respostas


Caçadores e independentes por natureza, os gatos são animais extremamente observadores e agitados, que podem transformar um lar em uma grande bagunça, dependendo do seu nível de energia e exploração. No entanto, a castração de gatas pode ser uma ótima opção para quem tem uma felina em casa; servindo como uma solução prática e simples que pode diminuir os níveis de bagunça e, ainda, impedir que novos bichanos apareçam sem aviso.

Além de acalmar os ânimos das felinas, a castração de gatas – também conhecida como esterilização ou OSH (Ovário Salpingo Histerectomia) – evita o seu cio e a sua reprodução, evitando crias indesejadas e toda uma série de comportamentos incômodos que aparecem junto com o período fértil das bichanas (incluindo jatos de urina pela casa e muita – muita mesmo – gritaria por parte da gata).

Caçadores e independentes por natureza, os gatos são animais extremamente observadores e agitados, que podem transformar um lar em uma grande bagunça, dependendo do seu nível de energia e exploração. No entanto, a castração de gatas pode ser uma ótima opção para quem tem uma felina em casa; servindo como uma solução prática e simples que pode diminuir os níveis de bagunça e, ainda, impedir que novos bichanos apareçam sem aviso.

Além de acalmar os ânimos das felinas, a castração de gatas – também conhecida como esterilização ou OSH (Ovário Salpingo Histerectomia) – evita o seu cio e a sua reprodução, evitando crias indesejadas e toda uma série de comportamentos incômodos que aparecem junto com o período fértil das bichanas (incluindo jatos de urina pela casa e muita – muita mesmo – gritaria por parte da gata).Assim como no caso das cadelas, as gatas também podem sofrer com problemas de aumento de peso e obesidade após passarem pelo procedimento da esterilização; no entanto, havendo um controle adequado de alimentação, esse tipo de complicação pode ser evitado com certa facilidade. Confira, neste artigo, os principais benefícios da castração em gatas, e consulte um profissional para saber se esta é a melhor opção para a sua pet felina

Em nenhuma hipótese é prejudicial Rita....

Deixo abaixo um dos diversos benefícios desta prática:

Para que castrar os machos?
1. Evitar fugas.
2. Evitar o constrangimento de cães "agarrando" em pernas ou braços de visitas.
3. Evitar demarcação do território (xixi fora do lugar).
4. Evitar agressividade motivada por excitação sexual constante.
5. Evitar tumores testiculares.
6. Controle populacional, evitando o aumento do número de animais de rua.
7. Evitar a perpetuação de doenças geneticamente transmissíveis como epilepsia, displasia coxofemural, catarata juvenil, etc.. (em animais que tiveram o diagnóstico dessas e outras doenças transmissíveis aos descendentes).

Se levarmos em conta quantas vezes um animal macho terá oportunidade de acasalar durante toda a sua vida reprodutiva, seria mais conveniente diminuir sua atração sexual pelas fêmeas através da castração. O animal "inteiro" excita-se constantemente a cada odor de fêmea no cio, sem que o acasalamento ocorra, ficando irritado e bastante agitado, motivando a fuga de muitos. O dono precisa vencer o preconceito, algo que é inerente aos humanos apenas, e pensar na castração como um benefício para seu animal.

Para que castrar as fêmeas?
1. Evitar acasalamentos indesejáveis, principalmente quando se tem um casal de animais de estimação.
2. Evitar câncer em glândulas mamárias na fase adulta.
3. Evitar piometra (grave infecção uterina) em fêmeas adultas.
4. Evitar episódios frequentes de "gravidez psicológica" e suas consequências como infecção das tetas.
5. Evitar cios.
6. Controle populacional, evitando o aumento do número de animais de rua.
7. Evitar a perpetuação de doenças geneticamente transmissíveis como epilepsia, displasia coxofemural, catarata juvenil, etc.. (em animais que tiveram o diagnóstico dessas e outras doenças transmissíveis aos descendentes).

É errado o conceito de que a castração só deve ser feita em cadelas de rua. Se o proprietário não tem intenção de acasalar sua fêmea, seja ela de raça ou não, é desnecessário enfrentar cios a cada 6 meses, riscos de gravidez indesejável e, principalmente, de doenças como câncer de mama e piometra. A castração garante uma vida adulta bastante saudável para as fêmeas e bem mais tranquila para os donos.
Imagem rodapé

© 2013 Sopa Team

Voltar ao topo