Blupet
Olá visitante, faça login para participar:
Pergunta respondida

Já pesquisei sobre assunto e não encontrei...Alguém sabe me dizer quanto tempo o vírus erlichia pode ficar no organismo de um cão?

164 visualizações

Respostas

Melhor resposta

O que eu tenho pra passar pra causada por um parasita chamado Ehrlichia canis. Seu ciclo de vida envolve tanto animais invertebrados (o carrapato marrom do cão) quanto vertebrados (cães). A partir de um animal doente: um carrapato sobe no cão e resolve chupar seu sangue. Junto com o sangue vem a ehrlichia que passa a se alojar dentro do carrapato. Lá ela se desenvolve e quando o carrapato vai sugar novamente o sangue que poderá ser de outro cão (ou até do mesmo) ele joga para dentro da corrente sanguínea novas ehrlichias junto com sua "saliva anticoagulante". Sendo assim, um cão contaminado pode disseminar a doença para todos os cães da redondeza.

As Ehrlichias são organismos parasitas obrigatórios e precisam das células do hospedeiro para se desenvolver. Sendo assim atacam as células de defesa do organismo (leucócitos). Para quem entende ou é mais curioso: Células mononucleares, linfócitos e raramente neutrófilos e também plaquetas.

FASES DE DESENVOLVIMENTO

A doença apresenta 3 fases:

1) Fase Aguda - os sinais clínicos podem aparecer de 1 a 3 semanas após a infecção mas geralmente são brandos e não chamam a atenção do proprietário : depressão, letargia, anorexia, perda de peso e até febre. Na maioria das vezes, se o animal não tiver uma carga significativa de carrapatos, o estado geral de "tristeza" parece uma fase na vida do animal e como é autolimitante (se resolve sozinha) o proprietário muitas vezes não desconfia do que está por vir. Nesta fase da doença ainda se encontra carrapatos no animal.

2) Fase Subclínica - pode durar de 6 a 10 semanas mas alguns animais permanecem nesta fase por meses e até anos. Nesta fase não há sintomatologia e o animal parece estar muito bem de saúde.

3) Fase Crônica - geralmente não se encontra mais carrapatos nesta fase (por isso às vezes não se desconfia da doença). Esta é a fase onde se encontra a maior expressão de sinais e sintomas: depressão, perda de peso, anemia, abdomen sensível, aumento do baço, fígado e linfonodos (mas não muito evidente), pequenas hemorragias puntiformes na parede abdominal e ponta de orelhas e nas mucosas (vaginal, peniana, conjuntiva ocular...) também podem aparecer, edema de membros e infecções secundárias. Como as Ehrlichias atacam as células de defesa do organismo, este não tem como se defender de outros organismos chamados de oportunistas porque aproveitam que o animal está debilitado para se instalar. Por isso, se você desconfia que o problema do seu cão é uma pneumonia mas ele nunca fica bom ou fica por causa dos remédios mas logo aparece outra infecção em outro lugar ou até recidivas. O organismo dele está indefeso pela ação da Ehrlichia. Além disso ele ataca as plaquetas que participam da coagulação, daí as hemorragias dos capilares. E olha que você só vê os capilares da pele. Imagine que isso também acontece nos pulmões, articulações, rins......se atingir o cérebro, pode causar meningite.

Dá pra ver que o quadro é sério e bem feio, né? Mas, como eu digo sempre, biologia não é matemática e muitas vezes os cães não apresentam sinais como as hemorragias ou o aumento do fígado, o que pode confundir o mais experiente clínico.

D vc é is
Imagem rodapé

© 2013 Sopa Team

Voltar ao topo