Blupet
Olá visitante, faça login para participar:
Pergunta em aberto

Agora comentem sobre a displasia coxo-femural

206 visualizações

Respostas


Olá Gilmar! A displasia coxofemural também é conhecida como displasia de anca... e conforme já lhe respondi:

A displasia da anca é uma doença que afeta a articulação coxofemoral, também denominada de anca. Ela pode surgir em qualquer raça, mas é mais comum nas raças grandes ou gigantes, como Rottweillers, Pastores e Molossoides, e principalmente em animais que têm um crescimento muito rápido.
São muito variáveis os sinais, mas uma marcha anormal, dificuldade em sentar-se, levantar ou coxear após uma corrida e até dor ao manuseio são situações a ter atenção e que devem servir de sinal de alarme. A confirmação só poderá ser efetuada após diagnóstico radiográfico.
Os primeiros sintomas aparecem principalmente por volta dos 4 aos 7 meses de vida, quando o animal afectado começa a coxear e a sentir dor quando se desloca, principalmente nos pisos mais escorregadios. Devido a dificuldade para andar, o cão pode não conseguir mexer-se e os e os músculos podem atrofiar.No entanto um cão pode ser displásico sem apresentar sinais evidentes de tal. Nos animais jovens a dor pode desaparecer durante algum tempo e voltar mais tarde na vida.
Quando um cão mais velho exibe os sintomas associados a displasia, é frequentemente possível efetuar manutenção do mesmo com o recurso de medicação. O exercício regular pode ser muito útil e a perda do peso pode ter efeitos dramáticos na quantidade de desconforto sofrida por um cão.
Um cachorro que tem displasia coxofemural pode viver uma vida normal, mas não deve ser utilizado para reprodução. Mesmo se um descendente é normal, mas os seus pais são doentes, não se deve utilizá-lo para reprodução, pois os seus descendentes podem ter problemas.
Imagem rodapé

© 2013 Sopa Team

Voltar ao topo