Blupet
Olá visitante, faça login para participar:
Pergunta respondida

Como tratar o cão com erliquiose.?

237 visualizações

Respostas

Melhor resposta

O controle de carrapatos é uma prática essencial para evitar a ocorrência de diversas doenças, como a erliquiose, uma doença infecciosa, mais comum durante o verão. A transmissão tem como vetor o chamado carrapato marrom (Rhipicephalus sanguineus), o qual libera suas fezes e com isso infecta os glóbulos brancos do sangue. Entre os principais sintomas febre, falta de apetite, perda de peso, prostração, sangramento nasal, vômitos, manchas avermelhadas na pele e dificuldades respiratórias.

Para saber se o animal está doente, é importante fazer um diagnóstico preciso, o qual costuma ser muito difícil, especialmente na fase inicial da infecção. Um dos principais sinais é a presença dos carrapatos. O método diagnóstico consiste em um esfregaço de sangue ou através de testes sorológicos mais sofisticados. Lembre-se que quanto mais cedo, melhor.

O tratamento é feito à base de medicamentos, sobretudo os antibióticos. Destes, a doxiciclina constitui a droga de eleição no tratamento da erliquiose em todas as suas fases. Ela é bem absorvida com rapidez quando administrada por via oral. Além disso, a doxiciclina é mais lipossolúvel e penetra nos tecidos e fluidos corporais melhor que o cloridrato de tetraciclina e a oxitetraciclina. A eliminação da doxiciclina se dá primariamente através das fezes por vias não biliares, na forma ativa. Os critérios para o tratamento variam de acordo com a precocidade do diagnóstico, da severidade dos sintomas clínicos e da fase da doença que o paciente se encontra quando do início da terapia.

É importante frisar que também será fornecido um tratamento de suporte, principalmente nos casos crônicos, corrigindo a desidratação com fluidoterapia, e as hemorragias devem ser compensadas pela transfusão sanguínea. Terapia à base de glicocorticóides e antibióticos pode também ser utilizada. Por vezes é necessária a complementação do tratamento com soro ou transfusão de sangue, dependendo do estado do animal. Em média, esse tratamento pode perdurar de 21 dias a 8 semanas. Como em toda doença, a prevenção é sempre uma ótima saída, controlando a infecção por carrapatos.
Imagem rodapé

© 2013 Sopa Team

Voltar ao topo