Blupet
Olá visitante, faça login para participar:
Pergunta respondida

Meus Caros, a depressão pode afetar os Pets ou é "lenda urbana"?

164 visualizações

Respostas

Melhor resposta

Infelizmente pode sim Gilmar, conheço situações onde o cão precisa tomar medicamentos para ansiedade, para controlar o peso a até mesmo tratamentos para depressão... Normalmente acontece quando o cão não tem mais os seus instintos naturais preservados, ao contrário de cães de rua, que mesmo com dificuldades possuem sua organização social e objetivos de sua própria natureza, mas cães que sempre tiveram atenção, carinho, boa casa, alimento e de repente são privados de tudo isso, em especial da atenção que eles tinham das pessoas... Eu já vi animais morrerem após a morte ou abandono de seus donos por não suportarem mais não terem o carinho e atenção que tinham antes... (Pode parecer bobagem, mas só não desisti de viver ainda por não suportar saber que se eu não estiver aqui, ninguém dará a atenção que meus animais precisam rs)

E como pode Gilmar!
É como eu respondi em outra pergunta:

Os principais sinais clínicos da depressão em pets são o isolamento, perda de apetite, apatia, tristeza profunda e até intolerância ao toque. Não existem raças especificamente mais propensas ao aparecimento da doença, mas cães de companhia podem desenvolver a depressão mais facilmente que os demais, pois são emocionalmente dependentes dos donos e qualquer mudança de comportamento ou na rotina pode afetar o seu estado emocional.
Enfim, há diversos motivos que podem levar um cãozinho à depressão, entre ele podem estar a mudança de rotina, mudança de local, morte de pessoas queridas, perda da liberdade, estresse e até um período de doença.
Por isso, é importante estar atento ao seu cãozinho, evitando situações que poderiam provocar algum "estresse" no peludo. Tome também muito cuidado ao criar hábitos nos animais que depois não consiga cumprir. Além disso, não deixe de dar atenção a um cão que está acostumado a ser mimado, pois ele sentirá falta desse carinho. Agora, se a depressão já está alojada no seu peludo, o tratamento pode ser feito através de medicamentos alopáticos ou homeopáticos e terapia. Uma das coisas que dizem ser bom também é você "mimar" o peludo, dando atenção, fazendo carinho, tentando animá-lo a participar das brincadeiras que ele mais gosta e mostrando o quanto ele é importante para você. Mas, lembre-se, o ideal ao perceber alguns destes sintomas, é que leve seu peludo ao médico veterinário, pois só ele poderá passar o tratamento correto... afinal, cuidar do seu animal é a melhor prova de amor que você pode dar a ele.

Minhas Queridas, excelentes respostas, dizem os estudiosos, que, assim como nos Humanos, esta dificuldade/doença devera afetar cada vez mais pets, pelas razoes que ja elencaram acima.

Os alertas da Keila, soa muito sensatos e devemos prestar muita atençao neles.

Fraternamente.

Gilmar

Vejam só, minhas queridas, que pena, que exercício legal seria este debate se já tivéssemos conseguido despertar o interesse de nossos comuns, porém, sou crédulo e sei que haverão de despertar.
Imagem rodapé

© 2013 Sopa Team

Voltar ao topo