Blupet
Olá visitante, faça login para participar:
Pergunta respondida

Fale sobre a raça canina "Basset Hound".

305 visualizações

Respostas

Melhor resposta

Prezada, Boa Noite, Bom Domingo e Semana abençoada.

Esta raça é, hoje meu "objeto" de desejo, desde menino, até por influencia de meu Pai, sempre gostei da raça e acredito que agora esteja maduro e pronto para ter um amigo Rasteiro.

Dócil, com aquela expressão de depre, porém, atento, tranquilo, porém, vigilante, dotado de patas fortes, embora curtas, muito robustas e dotado de orelhas enormes e lindas e de um latido/uivado ímpar e excelente, lembrando os grandes caçadores de raposa ingleses.


Sobre a história da raça, a contribuição é a seguinte:

Origem e história da raça

A primeira menção ao cachorro Basset foi encontrada em um texto do século 16 sobre caça ao texugo. Espécimes de pernas encurtadas aparecem em muitas raças desde os tempos mais remotos, mas é difícil saber em que momento esses cães foram produzidos assim intencionalmente e quais deles levaram ao atual Basset Hound. A palavra basset deriva do francês “bas”, que significa “baixo” ou “anão”, o que indica que a prova definitiva da origem da raça vai ser difícil de encontrar. Cães de pernas curtas eram usados pelos franceses para caçar a um ritmo mais lento, mas a maioria desses cachorros se dispersou durante a Revolução Francesa e o destino deles não foi documentado. A história fica mais clara após a Revolução, quando um grande número de cidadãos comuns retomou as caçadas, normalmente com a ajuda de armas. Eles precisavam de um cachorro que pudessem seguir a pé, mas que tivesse um bom faro e uma estrutura óssea forte e pesada: uma nova versão dos cães de caça da aristocracia, mas com pernas mais curtas. Como o Basset não podia alcançar a velocidade de sua presa, era menos provável que a presa corresse, se tornando um alvo mais fácil para os caçadores armados. Esses cães podiam caçar qualquer mamífero, mas eram especialmente adequados para a caça de coelhos e lebres. Foram criadas quatro versões diferentes de cães de pernas curtas, sendo o Bassets Normando o mais próximo dos bassets atuais. No final dos anos de 1800 e depois novamente nos anos 30, foram feitos cruzamentos com os Bloodhounds para aumentar seu tamanho. Novos cruzamentos aconteceram até chegar ao Basset Artesiano Normando. Os primeiros bassets foram levados à Inglaterra e à América no final dos anos de 1800, e o interesse pela raça cresceu gradualmente. Em meados de 1900, a expressão engraçada dos Bassets garantiu a ele um lugar permanente na publicidade, no entretenimento e nos corações de muitas famílias.


Temperamento do Basset Hound

O Basset Hound é uma das raças mais bem-humoradas e fáceis de conviver. Ele é amável com cachorros, outros animais de estimação e com crianças, embora as crianças precisem tomar cuidado para não pressionar suas costas durante as brincadeira. Ele é de temperamento calmo, mas precisa de exercícios regulares para manter a forma. Ele prefere investigar lentamente, e adora farejar e seguir rastros. Ele é um perseguidor talentoso e determinado, e não é fácil tirá-lo do seu curso. Por causa disso, ele é capaz de seguir um rastro até acabar se perdendo. Ele tende a ser teimoso e lento. Ele tem um latido alto que ele usa quando se empolga seguindo uma trilha.


Cuidados com o Basset Hound

O Basset precisa de exercícios diários leves, e se satisfaz comum passeio de coleira ou brincando no quintal. Ele fica melhor vivendo dentro de casa com acesso ao quintal. Seu pelo precisa de uma higiene mínima, mas precisa de uma limpeza mais frequente ao redor da boca e das rugas. Bassets costumam babar.


Saúde do Basset Hound

Principais Preocupações: claudicação na pata dianteira, OCD, entrópio, ectrópio, otite
externa, doença do disco intervertebral, glaucoma, vWD, CTP, gástrica
torção
Preocupações Menores: cistos nas patas e infecções
Vistos Ocasionalmente:luxação da patela
Exames Sugeridos: olhos, sangue
Expectativa de vida: 8-12 anos
Observações: a obesidade é um problema para essa raça, especialmente porque
contribui para a doença do disco intervertebral.


amília: ScentHound
Grupo do AKC: Hounds
Área de origem: França
Função Original: caçar coelhos e lebres
Tamanho médio do macho: Alt: <35 cm, Peso: 18-27 kg
Tamanho médio da fêmea: Alt: <35 cm, Peso: 18-27 kg
Outros nomes: nenhum
Posição no ranking de inteligência: 71ª posição

APARÊNCIA GERAL: hound de pernas curtas, de considerável substância, bem
equilibrado, cheio de qualidades. É importante ter em mente que este é um cão de
trabalho e deve ser apto a esta finalidade, portanto, deve ser forte, ativo e capaz
de grande resistência no campo.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: hound tenaz, de uma antiga
linhagem que caçava pelo faro, possui um instinto de matilha, e uma voz melodiosa e
profunda. Plácido, nunca agressivo ou tímido. Afetuoso.
CABEÇA: pode apresentar uma pequena quantidade de rugas na testa e ao lado
dos olhos. Em qualquer caso, a pele da cabeça deve ser flexível o bastante para
formar rugas ligeiramente marcadas quando puxada para frente ou quando a cabeça
está baixa.
REGIÃO CRANIANA: a parte superior do focinho é quase paralela à linha superior
do crânio e ele não é muito mais longo do que este.
Crânio: em cúpula, com um proeminente osso occipital, de largura média entre as
arcadas superciliares e afinando ligeiramente para o focinho.
Stop: moderado.
REGIÃO FACIAL
Trufa: inteiramente preta, exceto nos cães de cor clara, onde pode ser de cor marrom
ou fígado. Narinas grandes e bem abertas que podem ultrapassar ligeiramente a linha
dos lábios.
Focinho: a aparência geral é de um focinho esguio, não pontudo.
Lábios: o lábio superior sobrepõe-se substancialmente ao inferior.5
Maxilares / Dentes: maxilares fortes com uma perfeita, regular e completa mordedura
em tesoura, isto é, os dentes superiores recobrem os dentes inferiores e são inseridos
ortogonalmente aos maxilares.
Olhos: em forma de losango, nem proeminentes, nem inseridos muito profundamente.
Escuros, mas podem ter tons de marrom médio em cães de cor clara. De expressão
calma e séria. Olhos claros ou amarelos são altamente indesejáveis.
Orelhas: inseridas baixas, exatamente abaixo da linha dos olhos. Longas, alcançando
apenas um pouco além de um focinho de comprimento correto, mas não em excesso.
Estreitas ao longo de seu comprimento e enrolando-se bem para dentro. Muito
flexíveis, finas e de textura aveludada.
PESCOÇO: musculoso, bem arqueado e suficientemente longo com barbelas
pronunciadas, mas não exageradas.
TRONCO: longo e profundo em todo seu comprimento; cernelha e quartos traseiros
aproximadamente na mesma altura.
Dorso: nivelado e bastante largo. Da cernelha até a garupa, não deve ser
exageradamente longo.
Lombo: pode ser ligeiramente arqueado.
Peito: antepeito bem encaixado entre as patas curtas, quando visto de frente. Esterno
proeminente, mas o peito não é nem estreito, nem muito profundo. Costelas bem
arredondadas e bem arqueadas, sem saliências, estendendo-se bem para trás.
Linha inferior e ventre: deve haver espaço suficiente entre a parte mais inferior
do tórax e o chão para permitir que o cão se movimente livremente sobre todos
os tipos de terreno.
CAUDA: bem inserida, bastante longa, forte na base, afinando para a ponta com
moderada quantidade de pelos grossos em sua parte inferior. Quando em movimento,
a cauda é portada bem para cima e curva-se ligeiramente, em forma de sabre; nunca enrolada ou alegre.6
MEMBROS
Anteriores
Aparência geral: antebraço alto, ligeiramente inclinado para dentro, mas não a tal ponto de impedir a ação livre ou resultando em pernas que se toquem quando paradas ou em movimento. Algumas rugas da pele podem aparecer na parte inferior das pernas, mas isso não deve em nada ser excessivo.
Ombros: escápulas bem colocadas para trás. Ombros não pesados.
Cotovelos: não virando nem para fora, nem para dentro, mas bem ajustados às laterais.
Antebraços: curtos, poderosos e com grande ossatura.
Metacarpos (pulsos): formando uma curva para frente é altamente indesejável.
Patas: largas, com boas juntas e almofadas. Patas anteriores podem apontar diretamente para frente ou podem virar ligeiramente para fora, mas em todos os casos, um hound deve colocar-se em “stay” perfeitamente; o peso repartido igualmente entre os dedos e as almofadas, de maneira que as patas deixem as pegadas de um cão de grande porte, sem que nenhuma parte desprovida de almofada esteja em contato com o solo.
Posteriores
Aparência geral: bem musculosos e firmemente plantados, dando um efeito quase esférico, quando vistos por trás. Algumas rugas de pele podem aparecer entre os jarretes e as patas; por trás da articulação dos jarretes pode aparecer uma ligeira bolsa devido à pele solta, mas em nenhum dos casos deve ser algo excessivo.
Joelhos: bem angulados.
Jarretes: bem descidos e ligeiramente angulados, não virando nem para dentro, nem para fora e bem abaixo do corpo, quando o cão está parado numa posição natural.
Patas: largas, com boas juntas e almofadas. Um hound deve colocar-se em “stay” perfeitamente; o peso repartido igualmente entre os dedos e as almofadas, de maneira que as patas deixem as pegadas de um cão de grande porte, sem que nenhuma parte
desprovida de almofada esteja em contato com o solo.7
MOVIMENTAÇÃO: o mais importante para certificar-se que o hound é apto para seu propósito. Ação suave, poderosa e sem esforço, com bom alcance dos membros anteriores e os posteriores mostrando uma poderosa propulsão, com o cão se movimentando corretamente tanto na frente quanto atrás. Os jarretes e os joelhos jamais podem permanecer rígidos em movimento, nem qualquer dedo ser arrastado.
PELE: flexível e elástica, sem quaisquer exageros.
PELAGEM
Pelo: macio, curto e fechado, sem ser muito fino. Todos os contornos são lisos e sem franjas. Os pelos longos, pelos macios ou com franjas, são altamente indesejáveis.
COR: geralmente preto, branco e marrom (tricolor); limão e branco (bicolor); mas, qualquer cor reconhecida de hound é aceitável.
TAMANHO
Altura na cernelha: 33 a 38 cm.
FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos sobre a saúde e bem estar do cão e em sua habilidade para realizar a sua função.
FALTAS DESQUALIFICANTES
• agressividade ou timidez excessiva.
• todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.
NOTA:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.

Imagem rodapé

© 2013 Sopa Team

Voltar ao topo