Blupet
Olá visitante, faça login para participar:
Pergunta respondida

Fale sobre a raça canina "Weimaraner".

198 visualizações

Respostas

Melhor resposta

Prezada, a primeira vez que vi um, em uma exposição, achei muito bonito e o dono fez saber que era um cão alpino, apesar da pouca pelagem, porém, a pesquisa verdadeira nos informa que o Weimaraner, ou “Silver Ghost”, tenha sido criado para ser um cão de caça no início do século XIX pelo grão-duque Karl August, de Weimar, Alemanha. O Weimaraner é um cão bastante antigo, havendo registros da raça já em 1600. A teoria mais aceita quanto à sua origem é de que ele descende de um Braco alemão antigo (não o moderno Braco Alemão de Pelo Curto) e inicialmente encontrava-se exclusivamente nos canis dos duques de Saxônia-Weimar, de onde herdou o nome. Desde o primeiro terço do século XIX, a raça foi criada na corte do duque de Weimar e empregado como cão de faro (sabujo). Por volta da metade do século, antes do começo da criação de raça pura, estava quase exclusivamente nas mãos de caçadores profissionais e lenhadores na Alemanha Central, principalmente nas regiões de Weimar e Turíngia. Os dias de glória dos sabujos haviam passado e procedeu-se a cruzamentos prosseguindo a criação com os produtos desses cruzamentos.

Durante várias décadas a criação dos Weimaraners era restrita a regiões da Áustria e Alemanha e não havia ‘comércio’ desses cães. Os criadores trocavam filhotes entre si com o objetivo de fixar um padrão para a raça, que após 1890 foi submetida a uma criação planificada e controlada pelos registros no livro de origem. Ao lado do Weimaraner de pêlo liso, apareceu desde o começo do século uma variedade de pêlo longo que não foi muito difundida. Depois que o Weimaraner foi registrado e criado como raça pura, os cruzamentos com outras raças especialmente com o Pointer, passaram a ser evitados. Apesar de ser um cão extremamente versátil, o Weimaraner começou a popularizar-se apenas após a Segunda Guerra, e vem sendo cada vez mais apreciado desde então. Nos EUA o Weimaraner foi introduzido a partir dos anos 40 e chegou ao Brasil em 1952. Admite-se hoje que o Weimaraner seja, provavelmente, a raça mais antiga entre os cães de aponte alemães.

Características da Raça:

O Weimaraner é um dos cães mais completos: de temperamento dócil, afável, alegre e equilibrado, torna-se um excelente cão de companhia para a família, e cumpre muito bem a função de cão de alarme. Dotado de uma sensibilidade e inteligência superior, o Weimaraner se destaca não só em provas de caça, mas também em provas de Obediência e Trabalho.

Os Weimaraners foram desenvolvidos para realizar diversas modalidades de caça, desde a esportiva até a caça de animais de grande porte como javalis e veados. Inicialmente caçava em matilhas , rastreando a presa, encurralando-a até a chegada dos caçadores e , se necessário fosse, lutava com seus opositores. Passou depois a ser também utilizado na caça de campo, onde destaca-se como poucos cães, devido a seu faro excepcional e por sua resistência e obediência. Aponta a caça com categoria, nobreza, segurança e, após o tiro, traz a preza à mão do caçador. O Weimaraner é um cão de aponte, cuja finalidade é sinalizar a caça e posteriormente apanhá-la e devolvê-la ao caçador. Na Europa e EUA onde a caça é permitida, os Weimaraners têm lugar cativo entre os praticantes do esporte, especialmente por suas características de estrutura e forma de devolver a caça. Apesar dessa função inicial específica, por sua inteligência e docilidade ganhou muitas outras funções, como cão farejador de drogas, resgate e mesmo cão de companhia. O Weimaraner vem sendo utilizado por várias corporações policias, entre as quais destacamos o F.B.I. e a Real Polícia Montada do Canadá, na busca a marginais e na procura de tóxicos e entorpecentes, sempre com excelentes resultados.

As mesmas qualidades que desenvolve como caçador encontram-se na vida familiar. Seu caráter doce e submisso faz com que seja uma adorável companhia, especialmente para crianças. É uma cão de grande energia, que precisa de espaço, exercícios diários e, principalmente, carinho e atenção de seu dono, pois não suporta viver longe das pessoas que ama.

O Weimaraner é um cão de bom temperamento e extrema beleza, com pelagem cinza e olhos cor de âmbar. Muito obediente, ágil e com uma inteligência aguçada, este é um excelente animal de estimação.

Os Weimaraners são cães muito extrovertidos e brincalhões. Resistentes e rústicos como convém a um bom caçador, os Weimareners são extremamente apegados aos donos a quem demonstram sua completa docilidade. Como animais de companhia são limpos, agradáveis e carinhosos com as crianças. Em função de sua origem de caçador, os Weimaraners são cães extremamente curiosos e que aprendem com muita facilidade – inclusive o que não devem. Outra característica atribuída à raça é a teimosia, o que indica aos proprietários uma necessidade do Weimaraner de ter um líder a quem obedecer, e nestes casos, o adestramento de obediência é essencial para a boa convivência familiar.

São cães de extrema energia e por isso precisam de espaço para se desenvolver física e psicologicamente, caso contrário, podem se transformar em cães extremamente problemáticos e destruidores. Por ter sido desenvolvido para a caça em conjunto com o homem e em estreita relação com ele, o Weimaraner não gosta de ficar só por longos períodos de tempo.

Desde muito jovem o Weimaraner já demonstra grande energia e disposição. Os filhotes precisam de espaço para executar suas brincadeiras evitando assim os problemas com a destruição de objetos ‘não permitidos’. É bastante recomendável que desde cedo participe de adestramento de obediência e que tenha possibilidade de exercícios regulares.

Padrão Oficial:

FCI n.º 99, de 10/1/1992.
País de origem: Alemanha
Utilização: cão de aponte

Aspecto Geral: Cão de caça, tamanho médio a grande adaptado ao trabalho, seco, bem musculoso, elegante em suas formas. Características sexuais masculinas e femininas bem definidas.

Proporções Importantes: Comprimento do corpo/altura na cernelha: 12/11. Proporções da cabeça: um pouco mais comprida da ponta do nariz ao stop que do que a stop ao occipital. Proporções do membro anterior: a medida da cernelha ao cotovelo é aproximadamente igual àquela do cotovelo ao meio do metacarpo

Comportamento e Caráter: Cão de caça polivalente, dócil, equilibrado, apaixonado pela caça, perseverante na busca sistemática, sem entretanto manifestar excesso de temperamento. Faro notável. Ataca tanto a caça quanto animais nocivos. Por vezes se apropria da caça, mas de maneira alguma é agressivo. Cão de aponte e de trabalho na água. Qualidades notáveis no trabalho após o tiro.

Cabeça: Região do crânio: em perfeita harmonia com o tamanho do cão e com as dimensões da região facial. Nos machos o crânio é mais largo do que nas fêmeas, mas em ambos os sexos a largura do crânio é bem proporcional ao tamanho da cabeça. A testa apresenta sulco mediano. Protuberância occipital é de pouco a moderadamente desenvolvida. Arcada zigomática é bem visível. Stop pouco pronunciado.

Região Facial: Nariz: trufa grande, de cor clara/ escura variando gradualmente nos tons de cinza, tornando-se mais acizentado em direção à cabeça. Focinho: comprido e forte principalmente nos machos. Visto de perfil dá impressão de ser quase quadrado. Mandíbula forte. Linha superior do focinho reta, freqüentemente apresenta nariz romano, mas jamais côncavo. Lábios: medianamente pendentes, da mesma cor clara que o palato. Comissura lábial pouco marcada. Mandíbulas: fortes. Bochechas: bem musculosas, nitidamente marcadas, cinzeladas. Dentes: dentição completa, regular, possante, mordedura em tesoura. Olhos: cor de âmbar-claro a âmbar-escuro, expressão inteligente. Os filhotes têm olhos cor azul-claro. Redondos, colocados ligeiramente em posição oblíqua, pálpebras bem ajustadas. Orelhas: largas e bastante longas, alcançam aproximadamente a comissura labial. Inseridas altas, estreitas na base, são ligeiramente arredondadas na extremidade. Quando o cão está em atenção viram-se ligeiramente para a frente formando rugas.

Pescoço: Portado nobremente, elegante, musculoso, quase cilíndrico, não muito curto, seco, fica mais forte perto dos ombros e se funde harmoniosamente com o tórax.

Corpo: Linha superior Pescoço elegante, cernelha pronunciada. O dorso é relativamente comprido e firme.

Cernelha: Bem pronunciada.

Dorso: Firme e musculoso, sem ser arqueado, nem mais alto na parte posterior. Um dorso um pouco comprido não é um defeito, mas faz parte das características específicas da raça. Garupa comprida, medianamente oblíqua.

Peito: Forte, mas não exageradamente largo, profundo chegando até o cotovelo, suficientemente longo. Bem arqueado, sem ser um barril, as costelas são longas e a região do esterno bem marcada.

Linha Inferior: Ligeiramente esgalgada, não como lebrel.

Cauda: Inserida um pouco abaixo da linha do dorso comparada a outras raças, forte, bem guarnecida de pêlos. Quando o cão está em repouso é pendente, no trabalho ou quando está atento é portada horizontalmente ou mais alta.Órgãos sexuais: os machos devem ter dois testículos de aparência normal, perfeitamente descidos no escroto.

Membros Anteriores: observação geral: membros altos, secos, retos, paralelos, jamais desviados.

Ombros: compridos, oblíquos, bem rentes ao tórax, musculosos. Boa angulação da articulação escápulo-umeral. Braços: oblíquos, longos, fortes. Cotovelos: livres, retos corretamente direcionados para a frente. Antebraço: comprido e reto. Carpo: forte, firme. Metacarpo: seco, ligeiramente oblíquo. Pés: fortes, paralelos. Dedos fechados, arqueados. Os dedos médios mais compridos, que constituem uma característica da raça, não um defeito. Unhas de cor cinza-claro a cinza-escuro. Almofadas plantares firmes e bem pigmentadas.

Membros Posteriores: Observação geral: altos, secos, bem musculosos. Paralelos, jamais desviados. Coxa: bom comprimento, forte, bem musculosa. Joelho: forte, firme. Pernas: compridas, músculos visíveis. Jarrete: forte e firme. Metatarso: seco, posição vertical. Pés: fortes com dedos bem fechados, sem ergots. Quanto às demais características seguir a descrição dos pés anteriores.

Movimentação: Fácil e ampla. Membros anteriores e posteriores paralelos. Galope longo e raso. No trote o dorso permanece reto. "Amble" é indesejável. Pele Firme, bem aderente, mas sem excesso.

Pêlo: Natureza do pêlo: Pêlo curto (mas mais comprido e mais denso comparado à maior parte dos cães de outras raças), muito espesso, bem fechado. Com ou sem subpêlo. Pêlo longo: pêlo de cobertura macio e longo, com ou sem subpêlo. Liso ou ligeiramente ondulado. Pêlo na ponta das orelhas, comprido e bem caído. Na extremidade das orelhas o pêlo aveludado é admissível. Comprimento do pêlo nas costas de 3 a 5 cm, sobre o pescoço, no peito e ventre um pouco mais longo. Bom culote e franja onde o comprimento diminui em direção à parte inferior. Belo penacho na cauda. Pêlo entre os dedos. Na cabeça, pêlos menos compridos. Um pêlo lembrando pelagem dupla com pêlo de cobertura de comprimento médio fechado, estirado, subpêlo cheio, franjas medianamente desenvolvidas com culotes aparecem nos cães com patrimônio genético misto. Cor do pêlo: cinza-prateado, cinza-escuro, cinza-rato e todas as tonalidades intermediárias dessas cores. A cabeça e orelhas são geralmente de cor um pouco mais clara. Manchas brancas só são permitidas no peito e nos dedos. Sobre o meio do dorso há uma risca escura mais ou menos marcada "risca de enguia". Os cães que apresentam marcas de fogo vermelho a amarelo só podem obter em exposição qualificação BOM. Marcas fogo marrom-escuro constituem defeito grave.

Tamanho/Peso: Altura na cernelha: Para machos: de 59 a 70 cm, tamanho ideal 62 a 67 cm / Para fêmeas: de 57 a 65 cm, tamanho ideal de 59 a 63 cm. Peso: Machos: 30 a 40 kg / Fêmeas: 25 a 35 kg.

Faltas: Tudo que se desvie do stantard acima deverá ser considerado defeito e penalizado conforme a gravidade.

Faltas Graves: Desvios de tipo, dimorfismo sexual. Proporções irregulares, ligeiros desvios de caráter. Crânio: irregularidades no tamanho e proporções. Região facial: defeitos importantes como: lábios muito desenvolvidos, focinho curto ou pontudo. Maxilares e dentes: ausência de mais de 2 PM ou M 3 .

Olhos: defeitos nas pálpebras principalmente defeitos ligeiros e unilaterais. Orelhas: muito curtas ou longas, jamais voltadas para a frente. Pescoço: barbelas, desvio da forma e desenvolvimento da musculatura. Dorso: selado ou carpeado, parte traseira mais alta. Peito/ventre: peito em barril, descido insuficientemente , curto, ventre muito esgalgado. Órgãos sexuais: defeitos de forma, tamanho ou consistência dos testículos. Membros anteriores: angulação insuficiente, cotovelos desviados, pés abertos. Membros posteriores: jarretes de vaca ou arqueeados, pés abertos. Movimentação: falha em qualquer tipo de movimentação. Passo de camelo (amble). Pele: pele muito fina ou muito grossa. Pêlo: natureza do pêlo intermediário entre pêlo liso e pêlo longo. Ausência de pêlo na barriga e nas orelhas. Pêlo lanoso na variedade pêlo liso. Pêlo fechado ou pouco abundante na variedade pêlo longo. Cor: cor diferente dos tons de cinza, como por exemplo: amarelado ou amarronzado; manchas fogo de cor marrom. Observação importante sobre tamanho e peso: variação de 2 cm acima ou abaixo do estipulado no standard.

Desqualificação: Absolutamente atípico, pesado ou leve. Totalmente mal proporcionado. Defeitos de caráter agressivo ou medroso. Crânio: atípico, como o do Bulldogue. Região facial: focinho fortemente côncavo. Maxilares/dentes: prognatismo superior/inferior, ausência de mais dentes do que permitida nos defeitos graves. Olhos: entrópio/ectrópio. Orelhas: atípicas. Pescoço: com muita barbela. Dorso: carpeado, selado fortemente, traseira muito alta. Peito/Ventre: peito em barril extremamente pronunciado, má-formação. Órgãos sexuais: monorquidia/criptorquidia. Membros anteriores: raquíticos ou mal-formados. Membros posteriores: displasia. Movimentação: má movimentação em todas as modalidades. Pele: má-formação e infecções cutâneas. Cor do pêlo: cor diferente do cinza, manchas fogo de cor marrom muito extensas. Branco fora do peito e pés. Natureza do pêlo: ausência parcial ou total do pêlo. Variação importante das medidas: acima ou abaixo. Má-formação ou doenças: doenças com fundo hereditário.
Imagem rodapé

© 2013 Sopa Team

Voltar ao topo